» » » » » Jovens de Nova Iguaçu produzem 20 mil pãezinhos durante curso de quatro meses para padeiro e confeiteiro


NOVA IGUAÇU - Mais de 20 mil pãezinhos foram produzidos e confeitados por 25 alunos durante o curso gratuito de Panificação e Confeitaria, realizado em uma carreta, instalada em frente à sede da Secretaria de Assistência Social de Nova Iguaçu (SEMAS). O curso, com aulas teóricas e práticas, é uma parceria entre a Prefeitura de Nova Iguaçu, o Sistema FIRJAN e o Sindicato das Indústrias de Massas Alimentícias da Baixada Fluminense (SIMAPAN). Trezentas horas de aulas, em quatro meses de curso, foram concluídas nesta terça-feira (31.03), com entrega de diplomas emitidos pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI).

“O curso é um grande ganho para a cidade de Nova Iguaçu. Fizemos adaptações no piso e iluminação só para recebermos essa carreta. Foi gratificante ver a alegria tanto das pessoas que produziram quanto das que consumiram, além de ver a esperança e motivação dos desempregados ou dos que estão em busca de um lugar melhor no mercado de trabalho. Fico orgulhosa de ajudar a promover essa oportunidade e dela ter sido realizada na SEMAS, também conhecida como Esquina da Cidadania. Nossa expectativa é que a carreta fique até dezembro” , revelou Cristina Quaresma, secretária da SEMAS.

Quaresma destacou ainda que a luta do governo Bornier é para que a Esquina da Cidadania, local de fácil acesso, ofereça um leque de oportunidades à população e que a mesma seja atendida com dignidade.

Sidney Costa dos Reis, diretor do SENAI Nova Iguaçu, enfatizou que o curso móvel tem a mesma qualidade da unidade de ensino, oferecendo formação e certificação. Sidney disse que existe demanda no ramo alimentício, mas falta mão de obra. “Essa parceria com a Prefeitura de Nova Iguaçu e o SIMAPAN está sendo um sucesso. Todos os alunos que concluíram o curso são vitoriosos porque não desistiram e acreditaram em si mesmo. Estamos orgulhosos com os resultados”, parabenizou o diretor.

Representando o presidente do SIMAPAN, Henrique Balbino Seita, Roberta Jesus Teixeira, diretora tesoureira do Sindicato, disse que, além de suprir a demanda das empresas do setor, esse é o primeiro passo para os que querem abrir o próprio negócio. “Eles estão motivadas a se tornarem empresários ou a trabalharem em casa, ganhando uma graninha extra. Os currículos também serão distribuídos nas empresas do ramo alimentício da região. O potencial deles é grande”, garantiu Roberta.

Curso gratuito de Panificação e Confeitaria
As duas primeiras turmas tiveram início em novembro do ano passado e mais duas devem começar no início de abril. A sala de aula móvel instalada na Esquina da Cidadania, localizada na Rua Luiz Guimarães, nº 956, Centro de Nova Iguaçu, é composta por uma cozinha industrial com equipamentos de última geração, e tem capacidade para atender até 20 alunos e produzir até 200 pães, ambos por turno.

Pães, salgados fritos e assados, bolos, tortas, coberturas e recheios foram preparados pelos alunos ao longo do curso e toda produção foi oferecida a degustação para as famílias que esperavam atendimento na SEMAS. Antes de colocarem as mãos na massa, os alunos passaram por um mês de aulas teóricas. Conceitos sobre preparo, manipulação de alimentos, higiene e segurança foram os temas abordados.

Inicialmente, a parceria com a prefeitura de Nova Iguaçu terá duração de seis meses. Caso a procura pelos cursos aumente, a parceria poderá ser renovada.

Mais informações sobre o Curso de Panificação e Confeitaria e outros podem ser obtidas no Centro de Referência da Assistência Social (CRAS), Rua Terezinha Pinto, nº297, 3º andar, Centro de Nova Iguaçu. O CRAS do Centro funciona de segunda a sexta-feira, de 9 às 17h, e atende também pelo telefone 2669-1445.

Destaque
Deficiente físico, desempregado e pai de uma menina de um ano e três meses, Harrison Melo Peres, 19 anos, morador do bairro Mangueira, voltou a ficar confiante em um futuro promissor depois que entrou para o Curso de Confeiteiro. O jovem, que trabalhou como balconista em uma confeitaria, se interessou pelo ramo alimentício e foi em busca de capacitação.
“A pessoa com deficiência encontra muita discriminação no mercado de trabalho, mas com qualificação mostramos que também somos capazes e nos adaptamos a qualquer ambiente de trabalho. Eu não estava feliz como balconista, não me identificava com a função e ainda ganhava pouco. Vi no curso uma oportunidade de crescimento profissional, aumentar minha renda e oferecer melhores condições de vida para minha família. Já estou confeitando bolos e doces em casa e ganhando um dinheirinho até conseguir trabalho em alguma empresa”, disse Harrison.

         O aluno foi visto como destaque pelos professores do curso e convidado para se inscrever na Olimpíada do Conhecimento, maior competição de educação profissional das Américas, promovida pelo SENAI. Na competição, os jovens são desafiados a executar tarefas do dia a dia das empresas, dentro de prazos e padrões internacionais de qualidade. Vencem aqueles que alcançarem as melhores notas nos quatro dias de prova.

Fotos: Thiago Loureiro
Via PMNI

About Baixada na Rede

Hi there! I am Hung Duy and I am a true enthusiast in the areas of SEO and web design. In my personal life I spend time on photography, mountain climbing, snorkeling and dirt bike riding.
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply

ATENÇÃO: Este comentário será moderado, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Baixada Na Rede. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser excluídos em 3 dias pelos nossos moderadores.