» » » » » » MP denuncia homem que confessou esquartejamento de advogado de Duque de Caxias




DUQUE DE CAXIAS - O homem que confessou à polícia ter matado o advogado Fernando Felix Ferreira, de 30 anos, na Baixada Fluminense, foi denunciado à Justiça pelo crime de homicídio duplamente qualificado. Silas Peixoto de Carvalho deverá responder, também, pelo crime de ocultação de cadáver.

A denúncia contra Silas foi apresentada pelo Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro(MPRJ), por meio da 4ª Promotoria de Justiça de Investigação Penal da 3ª Central de Inquéritos. O órgão solicitou que a prisão temporária dele seja convertida em preventiva, para que ele aguarde julgamento na prisão.

Segundo a denúncia, Silas atacou a vítima por não concordar com o valor que lhe fora cobrado por serviços prestados. Ele matou Fernando dentro da própria casa, esquartejou o corpo e escondeu as partes do cadáver em outro local do mesmo prédio onde morava. Ele foi descoberto porque tentou extorquir a família da vítima, alegando que havia sequestrado o advogado.

Relembre o caso
O caso foi esclarecido no dia 3 de julho. Fernando estava desaparecido desde 23 de maio, quando saiu de casa, pela manhã, para ir a um hortifruti no Centro de Duque de Caxias. A polícia localizou o corpo dele na casa de Silas, no bairro de Engenho do Porto.

Segundo a polícia, mesmo com Felix já morto, Silas dizia tê-lo sequestrado e cobrava um resgate de R$ 100 mil à família. Nas mensagens encaminhadas, ele se passava por um traficante e afirmava até que tinha contatos na polícia para intimidar o pai do advogado a não acionar a delegacia.

"Sou traficante mesmo, não tenho nada a perder. Por isso, pense direito e faça o que eu te mando. Vende carro, toma emprestado, faz o que tu quiser. (...) Não dê bobeira, estou doido para cortar a cabeça dele e jogar dentro do valão", disse ele em uma das mensagens.

Silas tentou extorquir família do advogado através de bilhete (Foto: Arquivo Pessoal)

A Divisão de Homicídios da Baixada Fluminense assumiu o caso pouco após o desaparecimento de Fernando Félix, registrado em 23 de maio. Agentes se passaram por parentes do advogado e combinaram o encontro em que seria feito o resgate. O policial que se passou pelo pai da vítima recebeu de uma pessoa, no local do encontro, um bilhete com orientações a quem deveria entregar o dinheiro. O receptor da quantia estaria em uma rua próxima e deveria falar a senha "cabrito" ao agente para que o repasse fosse efetuado.

O homem que receberia o dinheiro, identificado como Marco Antônio, foi preso em flagrante. Ele contou à polícia que entregava as mensagens a mando de Silas e foi indiciado por extorsão.
VIa G1

About Baixada na Rede

Hi there! I am Hung Duy and I am a true enthusiast in the areas of SEO and web design. In my personal life I spend time on photography, mountain climbing, snorkeling and dirt bike riding.
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply

ATENÇÃO: Este comentário será moderado, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Baixada Na Rede. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser excluídos em 3 dias pelos nossos moderadores.